segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

São José de Espinharas celebra 50 anos de Emancipação Política

O município de São José de Espinharas, localizado da região de Patos, a 332 quilômetros da capital João Pessoa, com população estimada de 4.700 habitantes comemora nesta segunda-feira 26, seu 50º aniversário de emancipação política.

A população está sendo convidada, além dos ex-prefeitos, vereadores, demais autoridades pelo prefeito Ricardo Wanderley a participar da programação alusiva aos 50 anos de independência política. Logo às 6h acontece alvorada no paço da Prefeitura. No mesmo local, às 7h30, acontece o lançamento do Selo comemorativo e entrega de comendas a homenageados, numa alusão ao cinquentenário de São José de Espinharas.

A programação segue à noite com missa campal em frente da Igreja de São José as 19h. Está agendado para as 22h, no Clube da Piscina, o show com Aleijadinho de Pombal e DJ Ajota, uma festa realizada com recursos munipais em parceria com a iniciativa privada, através do Bradesco. “Sinto intensa alegria poder participar desse momento histórico de São José, oferecendo minha humilde contribuição para seu progresso, juntamente com todos os servidores, sempre dispostos a lutar por nossos objetivos, de fazer São José sempre e cada vez melhor”, comentou Ricardo Wanderley.

História

Na primeira parte do século XIX, mais precisamente em 1826, o Comandante José Raimundo Vieira, natural da cidade de Icó, no Ceará, comprou ao Barão do Ipanema uma sesmaria com seis léguas quadradas (36 km X 36 km), instalando a Fazenda São José e construindo a primeira casa do futuro município, conhecida como "Casa Grande". José Raimundo e sua esposa, Clemência Sotero de Melo, passaram a residir nesta fazenda. Deste casamento, nasceu uma única filha. Mais tarde, o Cavaleiro da Ordem Imperial de Portugal Miguel Sátiro de Sousa casou-se com esta jovem e estabeleceu-se às margens do Rio Espinharas juntamente com o seu irmão, Aquiles Sátiro, cujo túmulo se encontra no Cemitério Municipal de São José de Espinharas.

No dia 26 de dezembro de 1961, foi promulgada a Lei 2.687, criando o Município de São José de Espinharas, cujo território foi desmembrado do Município de Patos. A história de São José de Espinharas está profundamente vinculada à história do Município de Patos, ao qual pertenceu. Em 1937, o Município de Patos aparece como sendo composto de quatro distritos: Patos, Cacimba de Areia, Passagem e São José. Em 1943, o Distrito de Passagem passa a chamar-se “Espinharas” e o Distrito de São José passa a chamar-se “Mucunã”. Em 1949, o Distrito de Espinharas volta a denominar-se “Passagem” e o Distrito de Mucunã passa a denominar-se “São José de Espinharas”.

Em 1960, o Município de Patos é constituído pelos seguintes distritos: Patos, São José de Espinharas, Passagem, Cacimba de Areia, Santa Teresinha, Salgadinho, Areia de Baraúnas e Santa Gertrudes. Somente em 1962, é criado o Distrito de Jerimum, que, em 1964, é desmembrado de Patos e torna-se município com o nome de São José do Bonfim. O Distrito de Quixaba é criado em 1961, subordinado ao Município de Cacimba de Areia. Em 1964, Quixaba torna-se município. O Município de São José de Espinharas foi instalado no dia 30 de dezembro de 1961. Na verdade, o seu nome deveria ser São José "do" Espinharas, em referência ao rio.


Ascom

Nenhum comentário: