sábado, 20 de outubro de 2012

Prefeito de São José de Espinharas, Ricardo Wanderley perdeu e abandonou a cidade, segundo o sindicalista José Gonçalves

     Em São José de Espinharas, os servidores decidiram esta semana paralisar as atividades por tempo indeterminado. Conforme o presidente do Sinfemp, o prefeito de São José de espinharas, Ricardo Wanderley abandonou a cidade. 
      José Gonçalves disse que o Sinfemp vai recolher a documentação de todos os servidores que estão com salários atrasados para entrar com ações na Justiça. 
    O objetivo das ações é garantir o bloqueio dos recursos do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) e FPM (Fundo de Participação dos Municípios) para garantir o pagamento dos meses atrasados e dos seguintes, além do 13° salário e do terço de férias. 
      Segundo José Gonçalves, o caso mais grave ocorre em São José de Espinharas, onde o prefeito Ricardo Wanderley também suspendeu o transporte escolar por falta de pagamento ao posto de combustíveis que fornece para a Prefeitura. Além do mais, o prefeito também suspendeu o transporte de servidores municipais de São José de Espinharas que moram na cidade de Patos. 
        “Nossa maior preocupação diz respeito à possibilidade de os prefeitos não pagarem os salários de outubro, novembro e dezembro, além do 13º salário e do terço de férias”, declarou José Gonçalves. Segundo ele, o Sindicato está em estado de alerta e tem feito os encaminhamentos legais no sentido de proteger os servidores. Os prefeitos não foram encontrados para falar sobre as denúncias do Sinfemp e do Sintab.
Baixe o jornal na versão online Click aqui

Nenhum comentário: