sábado, 5 de abril de 2014

Mais de 120 mil faltam regularizar o titulo na Paraiba

A um mês, com apenas 18 dias úteis, do final do prazo para estar em dia com a justiça eleitoral e ficar apto a votar nas eleições deste ano, 121.105 eleitores dos dois maiores colégios eleitorais da Paraíba, João Pessoa e Campina Grande, ainda não procuraram os cartórios eleitorais para regularizar os títulos cancelados após o recadastramento biométrico encerrado no dia 21 do mês passado. Um levantamento feito pelo Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba mostra que deste total, 76.918 são eleitores a quem o voto é facultativo (maiores de 70 anos ou analfabetos), e 44.187 eleitores ainda estão com os títulos pendentes de regularização, sendo 32.219 eleitores em João Pessoa e 11.968 em Campina Grande.

“Fazemos um apelo ao eleitor que pretende votar nas eleições deste ano para que procure o cartório da sua zona eleitoral o quanto antes e regularize sua situação para evitar as longas filas de última hora. Lembramos que até o dia 7 de maio, prazo final para ficar em dia com a justiça eleitoral, teremos apenas 18 dias úteis em virtude dos feriados da Semana Santa, Tiradentes e do Dia do Trabalho”, afirmou o presidente do TRE, desembargador Saulo Benevides, ressaltando que a importância do título eleitoral não é apenas o direito ao voto. “O documento é exigido para inscrição de concurso público, emissão de passaporte, empréstimo bancário, inscrição do CPF, entre outras situações”, exemplificou o desembargador.

Ainda segundo o levantamento do Tribunal Regional Eleitoral 10.799 títulos foram transferidos de João Pessoa, 588 foram suspensos e 2.503 eleitores faleceram. Em Campina Grande o número de títulos transferidos foi 7.277, foram suspensos 689 e 1.812 eleitores faleceram.

O resultado oficial da biometria foi apresentado na sessão plenária desta quinta-feira (3) com a presença dos servidores, a quem o presidente do TRE, Saulo Benevides, fez um agradecimento especial. “Nunca vi tanta dedicação, desprendimento, comprometimento com o serviço público como testemunhei nesta Casa na reta final da biometria, com os servidores atendendo até altas horas da noite de forma espontânea, sem que nada lhes fosse prometido ou oferecido, apenas pela responsabilidade do dever cumprido e o zelo com a instituição em que trabalham”, falou o desembargador após a exibição de um vídeo com imagens do atendimento na sede do Tribunal e nos outros postos de João Pessoa e Campina Grande. 
ParlamentoPB

Nenhum comentário: